Lytron
My Partner
cultureholidays

EUA: aumenta ocorrência de derrame em adolescentes

 

Pesquisa americana aponta ainda índices mais elevados de hipertensão, diabetes, tabagismo e obesidade em pessoas entre 15 e 34 anos

Acidente vascular cerebral: mais conhecida como derrame, a doença tem atingido um número cada vez maior de pessoas entre 15 e 44 anos

Acidente vascular cerebral: mais conhecida como derrame, a doença tem atingido um número cada vez maior de pessoas entre 15 e 44 anos (Thinkstock)

Os índices de hospitalização por acidente vascular cerebral (AVC, mais conhecido como derrame) entre adolescentes e jovens adultos têm aumentado. Segundo um levantamento do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, sigla em inglês), dos Estados Unidos, o número de casos subiu para 37% entre 1995 e 2008. Houve ainda um aumento na prevalência de hipertensão, diabetes, obesidade, distúrbios lipídicos e tabagismo.

 

 

Dados da Associação Americana do Coração apontam que o derrame é a terceira principal causa de morte nos Estados Unidos. Cerca de 87% dos casos são atribuídos ao derrame isquêmico, quando o fluxo de sangue para o cérebro é interrompido por coágulos ou placas de gordura. Estudos anteriores já relatavam que o AVC em adolescentes e jovens adultos somava de 5% a 10% da incidência total da doença. O derrame é ainda uma das 10 principais causas de morte na infância.

Dados – Pesquisadores do CDC usaram dados de alta hospitalar para identificar pacientes hospitalizados em função de um derrame isquêmico. “Conseguimos identificar uma tendência no aumento de hospitalizações por derrame isquêmico entre adolescentes e jovens adultos”, diz Mary George, coordenadora do estudo. “Os resultados acentuam a necessidade de iniciativas de saúde pública para reduzir a prevalência dos fatores de risco.”

Entre os pacientes hospitalizados com derrame isquêmico, descobriu-se que um a cada três com idades entre 15 e 34 anos, e mais da metade daqueles entre 35 e 44 anos, foram também diagnosticados com hipertensão. Um quarto dos pacientes entre 35 e 44 anos tinham ainda diabetes. Uma a cada quatro mulheres entre 15 e 34 anos, uma a cada três entre 35 e 44 anos, e um a cada três homens entre 15 e 44 anos fumavam. Condições de risco comum entre os voluntários também incluíam obesidade e distúrbios lipídicos.

De acordos com os pesquisadores, adolescentes e jovens adultos podem evitar o derrame isquêmico. Para isso, é importante que haja prevenção e controle da hipertensão, diabetes e do colesterol; uma dieta rica em frutas e vegetais frescos e com pouco sal e gordura saturada; manutenção de um peso considerado saudável; prática regular de atividades físicas; e que não se fume.

Share

Related posts