Obama tem compromisso com imigrantes

Obama promete a hispânicos lutar por reforma da imigração

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse nesta segunda-feira a eleitores hispânicos que continuará lutando por um sistema de imigração mais justo, e culpou os republicanos pelo impasse que impediu a aprovação da reforma que ele prometera.Falando ao Conselho Nacional de “La Raza”, maior entidade de proteção aos hispânicos nos EUA, o presidente democrata disse que ele e o seu partido estão comprometidos em ajudar os que desejam se tornar norte-americanos e seus filhos.

“Vou manter esta luta”, disse Obama, que foi aplaudido ao declarar que compreende “a verdadeira dor e tristeza” causadas pelas deportações e pela exploração de trabalhadores ilegais.

“Temos um sistema que separa famílias, e pune jovens inocentes pelas ações dos seus pais, ao lhes negar a chance de obter educação ou contribuir com a nossa economia ou servir às nossas Forças Armadas”, disse Obama.

A reforma da imigração será um dos principais temas da campanha eleitoral de 2012 para os hispânicos, que compõem a maior minoria dos EUA, e também a que mais cresce. Em 2008, cerca de dois terços dos hispânicos que foram às urnas votaram em Obama.

Na época, Obama prometeu que aprovaria a reforma imigratória em seu primeiro ano de mandato, mas ele acabou priorizando a reforma da saúde, o pacote de estímulo econômico e outras questões.

No ano passado, Obama voltou a frustrar os hispânicos ao não conseguir aprovar a chamada Lei do Sonho, que poderia levar à concessão de cidadania norte-americana para milhões de imigrantes ilegais que vivem nos EUA desde crianças.

Muitos eleitores hispânicos são conservadores na questão fiscal, o que significa que estariam receptivos às críticas dos republicanos contra a política econômica de Obama e contra o déficit e a dívida do governo.

A comunidade hispânica foi muito atingida pela recessão, e a taxa de desemprego nesse grupo permanece bem acima da média nacional.

Obama salientou sua intenção de contratar operários para recuperar estradas e aeroportos antigos, como forma de promover o crescimento econômico. Ele sugeriu que a reforma da imigração, com regras mais favoráveis para estudantes e empresários, poderia também estimular o crescimento.

“Um em cada seis proprietários de pequenas empresas é imigrante. Eles são criadores de empregos que vieram aqui buscar oportunidades e agora buscam partilhar as oportunidades”, disse.

Share

Related posts