Austrália: próspero país multicultural

A Austrália é um próspero país multicultural e tem excelentes resultados em muitas comparações internacionais dos desempenhos nacionais, tais como os cuidados de saúde, esperança de vida, qualidade de vida, desenvolvimento humano, educação pública, liberdade econômica, bem como a proteção de liberdades civis e direitos políticos. As cidades australianas também rotineiramente situam-se entre as mais altas do mundo em termos de habitabilidade, oferta cultural e qualidade de vida. A Austrália é o segundo país com o maior índice de desenvolvimento humano do mundo.


Terra de Nicole Kidman, Mel Gibson, Russell Crowe, do peixinho Nemo, de coalas e cangurus, a Austrália é conhecida pela diversidade de suas belezas naturais: florestas tropicais, desertos, montes nevados, praias e a Grande Barreira de Corais, que se estende por 2 mil quilômetros ao longo da costa nordeste do país. A capital é Camberra, mas a maior cidade é Sydney. A vida urbana é uma mistura do bom gosto europeu para artes e gastronomia com o clima desencanado de país jovem: tão jovem que a primeira Constituição data de 1901.

Embora seja uma nação independente, a Austrália é governada simbolicamente pela rainha Elizabeth II, do Reino Unido.Tudo isso cabe e ainda sobra espaço nos 7 682 300 quilômetros quadrados de superfície do sexto maior país do mundo, inteiramente cercado pelos oceanos Índico, Pacífico Sul e Antártico. Sim, a Austrália ocupa o menor continente do planeta, mas tem o dobro da área da Europa. A população, por sua vez, é de apenas 20 milhões de habitantes, quase dez vezes menor do que a brasileira. São os aussies, ou ozzys, que se concentram ao longo da costa, principalmente da leste e da sudeste, e oscilam entre a expansividade do brasileiro e a formalidade do inglês. Alegres e despreocupados, têm o famoso no worries como lema. Católicos e protestantes na maioria, eles têm orgulho de sua terra e adoram mostrá-la aos visitantes.
Aproveite: você se sentirá bem, sem ser explorado.

Por que visitar Sydney

Sydney é a antítese do que pensamos da Austrália. Não há nada de rústico ali. Nada de cangurus, de crocodilos e de homens bronzeados com cabelos loiros que surfam muito e falam pouco. A cidade mais famosa da Austrália tem a beleza da Europa, com uma pitada dos Estados Unidos. Suas ruas têm casas inglesas do século 19 com sacadas trabalhadas em ferro forjado. Uns poucos arranha-céus no centro sobressaem sobre um monte de lojas que não fariam feio em Milão e cafeterias que remetem à França. Até os surfistas vestem-se bem para tomar seu café com leite e ovos florentinos no café da manhã na Praia de Bondi. A cidade é uma referência da vida ao ar livre, famosa por seu culto aos corpos bronzeados e musculosos. A Praia de Bondi é urbanizada, com acesso por uma estrada que leva a uma série de lojas e hotéis feios. Mas ainda é a meca dos surfistas de Sydney, junto com as bem mais bonitas Whale e Palm, no norte da cidade. Sua enseada tem dúzias de praias intocadas, que desembocam nas águas violentas do Pacífico. Todas as manhãs e noites as praias e os parques da cidade ficam cheios de surfistas e praticantes de tai chi e capoeira.Um programa obrigatório é subir a Ponte Harbour, o segundo mais importante marco local, perdendo para a Opera House. A enorme estrutura de ferro da ponte de vigas entrelaçadas serve de pano de fundo para a espetacular queima de fogos do Ano-Novo.

Por que visitar Perth

Perth fica do outro lado da Austrália para quem tem Sydney como referência, pois está localizada no litoral oeste. Meio isolada do país, ela acaba reinando sozinha no pedaço como metrópole cultural e gastronômica, pois a outra cidade grande mais próxima é Adelaide, no sul, localizada a 2 800 quilômetros de distância. Banhada pelo oceano Índico, a capital do estado de Western Australia tem lindas praias, ótimos restaurantes, vida noturna agitada e uma excelente programação cultural. Além do mar, outro elemento característico da paisagem local é o rio Swan, no qual muita gente faz passeios de barcos. Nas suas margens, os habitantes costumam andar de bicicleta, correr e caminhar.

Atrações em Sydney

Chee Soon & Fitzgerald
387 Crown Street, 9360-1031, cheesoonfitzgerald.com; 2ª/sáb 10h/18h; Fica na Crown Street, em Surry Hills, onde estão as lojas mais bacanas de Sydney. Tem as estampas mais originais de capas de almofadas e outras futilidades irresistíveis.

Darlo Bar
Royal Sovereign Hotel, 306 Liverpool Street, 9331-3672; 2a/sáb 10h/0h, dom 12/0h. Faz mais o estilo boate e atrai jovens escritores, cineastas, jornalistas e atores.

Establishment
252 George Street, 9240-3000, merivale.com; 2a/6a 12h/14h30 e 18h/23h, sáb 18h/23h.

Comece a noite com uma happy- hour no sofisticado Hollywood Hotel
2 Foster Street, 9281-2765, hotelhollywood.com.au; 2a/4a 11h/0h, 5ª/6ª 11h/3h, sáb 18h/3h. É tão tradicional que virou unanimidade entre os locais. A proprietária famosa, Doris Goddard, atriz australiana que em sua época áurea contracenou com atores do gabarito de Katherine Hepburn and Bob Hope, foi a responsável pelo sucesso do bar. Até hoje, quando dá na telha, a atriz passa por lá e dá uma palhinha no violão para seus clientes.

Ivy Bar
330 George Street, 9240- 3000; 2a/6a 12h/14h30 e 18h/23h, sáb 18h/23h. Carrega o título de bar do ano concedido pela revista Time Out de Sydney. Com três andares, restaurantes, bares e áreas mais descontraídas com sofás e mesinha de centro, o Ivy é um playground de adultos.

Oxford Arts Factory
38-46 Oxford Street, 9332- 3711, oxfordartfactory.com; horário depende da programação. Inspirado no estúdio de Andy Warhol, numa Nova York de 1960, expõe obras de artistas locais e internacionais, tem um bar agitado e um espaço para shows.

Route 66
225-257 Crown Street, 9331-6686; 2a/sáb 10h/17h. Para explorar a moda dos anos 50. Meca vintage de Sydney, lá você encontra desde o broche da sua avó até camisas de boliche e outras peças originais e exclusivas.

The Polo Lounge
134 Oxford Street, 2º andar, 9331-3467, willandtobys.com.au; 3ª/dom 18h/3h. Atrai um público que já passou dos 30 e anda pra lá de exigente.

The Supper Club
134 Oxford Street, 1º andar. A balada engrena pra valer com bandas ao vivo. Em dias de show, o preço da entrada varia de AUD 5 a AUD 55 e só pode ser paga em dinheiro vivo.

Related posts