Lytron
My Partner
cultureholidays

Cientistas descobrem nova classe de “superátomos”

Aglomerado estável combina propriedades magnéticas e condutivas

Uma equipe de cientistas da Virginia Commonwealth University, nos EUA, descobriu uma nova classe de “superátomos” – agrupamentos estáveis capazes de imitar propriedades de diferentes elementos da tabela periódica. O aglomerado em questão é composto por um átomo de ferro e oito de magnésio, mas com uma peculiaridade: os átomos de magnésio, um elemento que não é considerado magnético, assume um caráter metálico e atua como um pequeno ímã.

A descoberta pode ter implicações importantes na área de eletrônica molecular e, especialmente, nas pesquisas que estão sendo desenvolvidas em busca dos chamados computadores quânticos. Os pesquisadores acreditam que superátomos como este possam ser usados em componentes eletrônicos moleculares.

“Nossa pesquisa abre uma nova forma de infundir características magnéticas em elementos que não são magnéticos por meio da associação controlada com um único átomo magnético”, diz Shiv N. Khanna, responsável pelo trabalho. “Um importante objetivo era descobrir que combinação de átomos levaria a uma classe que ficaria estável quando múltiplas unidades fossem adicionadas”.

De acordo com Khanna, o desejo de obter um superátomo com propriedades magnéticas e condutivas determinou a escolha dos átomos: o magnésio é conhecidamente um bom condutor de eletricidade, ao passo que o ferro exibe uma alta sensibilidade magnética. O estudo foi publicado na Proceedings of the National Academy of Sciences.

Share

Related posts