Lytron
My Partner
cultureholidays

Na Europa, 25% das crianças criam perfis em redes sociais sem o acompanhamento dos pais, diz pesquisa

Um quarto dos menores de nove a doze anos de idade na Europa, cerca de 25%, criaram perfis em redes sociais sem o acompanhamento de pais ou responsáveis de acordo com pesquisa divulgada nesta segunda-feira pelo ” El País “.

O levantamento realizado pela Comissão Europeia mostra ainda que uma em cada cinco das crianças com perfil público, postou dados pessoais como endereço ou número de telefone. Ainda de acordo com a pesquisa, em 15 dos 25 países, a porcentagem de crianças com perfis públicos é superior à dos jovens entre 13 e 16 anos.

A comissão que realizou a pesquisa aponta que os sites de redes sociais deveriam ter maior responsabilidade sobre os perfis criados por menores.

“As empresas deveriam fazer com que os perfis de menores de idade fossem acessíveis somente para sua lista de contatos imediatamente”, disse Neelie Kroes, em comunicado divulgado pela Agenda Digital na União Européia.

Kroes aponta que um número crescente de crianças tem buscado as redes sociais como alternativa para se comunicar com amigos, entretanto muitas delas não foram criadas especificamente para crianças.

“Um crescente número de crianças está nas redes sociais, mas muitas delas não tomam as medidas necessárias para proteger os dados desses jovens usuários. Essas crianças estão se expondo e podem ser prejudicadas”, afirmou.

Outros números do levantamento mostram que 38% dos menores entre nove e 12 anos estão presentes em alguma rede social. Um número que não para de crescer mas ainda perde para os 77% de jovens entre 13 e 16 anos com perfis on-line.

A França é país com menos crianças nas redes sociais, totalizando 25% delas. Já a Holanda, tem 70% cadastradas em sites de relacionamento.

A pesquisa publicada pelo ‘EUKidsOnline’ entrevistou 25 mil jovens em 25 países europeus.

Share

Related posts