Nova biografia sobre Mahatma Gandhi revela que o líder indiano era bissexual

Nova biografia de Gandhi aponta que líder indiano era bissexual

Mahatma Gandhi era bissexual e abandonou sua esposa, Kasturba Gandhi, para viver com um fisioculturista alemão de origem judaica. Pelos menos é isso o que afirma uma controversa biografia de 448 páginas que será lançada ainda no mês de março.

Os relatos atribuídos ao líder indiano, famoso por sua suposta abstenção sexual, apontam que ele teria se apaixonado profundamente por um homem chamado Hermann Kallenbach e foram tema de uma reportagem do jornal ‘Daily Mail’.

Kallenbach nasceu na Alemanha, mas migrou para a África do Sul, onde se tornou arquiteto. Durante estada no país africano, o alemão se aproximou de Gandhi e se tornou um de seus discípulos mais próximos.

Segundo o livro “Great Soul”, escrito pelo jornalista Joseph Lelyveld, a dupla viveu sob o mesmo teto durante dois anos, na casa de Kallenbach na África do Sul. A publicação ainda detalha a fundo o relacionamento dos dois e provoca polêmica entre os seguidores de Gandhi.

O líder indiano se casou com apenas 14 anos, tendo quatro filhos antes da separação, em 1908. Após isso, ele teria procurado Kallenbach, motivo do divórcio.

Em passagens do texto, ele diz que o retrato do alemão ficava sobre sua mesa no quarto e que prometeu ao seu companheiro jamais olhar para uma mulher com intenções ‘impuras’.

Eles teriam se separado em 1914, quando Gandhi voltou para a Índia. Kallenbach não pode entrar no país por causa da Primeira Guerra Mundial e manteve contato apenas por carta. Gandhi morreu em 1948, assassinado.

Share

Related posts