Lytron
My Partner

No Egito, ditador Mubarak fará discurso na TV e pode renunciar ainda hoje

A TV estatal egípcia anunciou que o ditador Hosni Mubarak discursará à nação na noite desta quinta-feira (esta tarde em Brasília), aumentando as especulações de que renunciará ao poder em concessão aos protestos da oposição.

O canal disse que Mubarak falará de seu palácio, mas não antecipou o conteúdo do discurso.

Mais cedo, vários funcionários do alto escalão no Egito afirmaram à imprensa que Mubarak, no poder há 30 anos, deve atender nas próximas horas “às exigências” dos manifestantes da oposição, que querem sua renúncia imediata.

Pedro Ugarte/AFP
Egípcios protestam contra o governo de Hosni Mubarak na praça Tahrir, centro do Cairo, pelo 17º dia seguido
Egípcios protestam contra o governo de Hosni Mubarak na praça Tahrir, centro do Cairo, pelo 17º dia seguido

Mubarak resiste há 17 dias aos protestos que reúnem milhares de egípcios nas ruas de Cairo e de outras cidades, inspirados na revolta popular que derrubou o ditador da Tunísia no mês passado. Os manifestantes exigem reformas democráticas e criticam o alto desemprego e pobreza durante o governo de mão de ferro de Mubarak.

Em uma tentativa de acalmar os manifestantes, Mubarak anunciou que não concorrerá às eleições presidenciais de setembro próximo, mas alertou que ficaria no poder até lá para evitar o “caos” no país. Ele mandou ainda seu vice, Omar Suleiman, negociar com a oposição –oferta que foi rejeitada. Os manifestantes exigem que Mubarak deixe o poder antes de iniciar qualquer diálogo.

As declarações causaram grande comoção na Praça Tahrir, epicentro dos protestos, onde milhares celebraram uma possível vitória. Diante da comoção, funcionários do governo foram à imprensa negar os boatos e dizer que Mubarak permanece na Presidência.

O próprio premiê do Egito, Ahmed Shafiq, afirmou primeiro em entrevista ao serviço árabe da BBC que a decisão quanto a se Mubarak deixará ou não o poder será tomada em breve e que a renúncia está sendo discutida pelas lideranças do país. Depois, disse que “tudo está normal. Tudo continua nas mãos do presidente”.

Marco Longari/AFP
Vista geral da multidão aglomerada na praça Tahrir, no Cairo; aliados indicam que Mubarak pode renunciar hoje
Vista geral da multidão aglomerada na praça Tahrir, no Cairo; aliados indicam que Mubarak pode renunciar hoje

Mas em mais um sinal da possível renúncia, o comandante do Exército no Cairo, general Hassan Al Roueini, disse aos milhares de manifestantes que se reúnem na praça Tahrir que Mubarak vai atender às demandas dos manifestantes.

“Todas as suas demandas vão ser atendidas hoje”, disse Al Roueini, causando vários sinais de vitória entre os manifestantes e gritos de Allahu akbar, “Deus é grande”.

O Conselho Supremo das Forças Armadas se reúne nesta quinta-feira sem Mubarak, seu comandante em chefe, e anunciou na TV estatal o apoio às “exigências legítimas do povo”.

Um porta-voz leu um comunicado dizendo que o conselho explora que “medidas e arranjos podem ser feitos para garantir a segurança da nação, suas conquistas e ambições de seu grande povo”.

A televisão egípcia interrompeu a programação para mostrar imagens de militares lendo uma declaração que descrevem como “comunicado número um” do Conselho Supremo das Forças Armadas.

“Baseando-se na responsabilidade das Forças Armadas e seu comprometimento na proteção das pessoas e na necessidade de proteger a nação […] e em apoio às demandas legítimas da população”, o Exército “continuará examinando medidas a serem tomadas para proteger a nação e as ambições do maravilhoso povo egípcio”, afirma.

O mesmo tom foi adotado pelo secretário-geral do governista Partido Nacional Democrático, Hossam Badrawi, que disse à rede britânica BBC que Mubarak poderá responder às exigências do povo até sexta-feira.

“Eu espero que o presidente responda às reivindicações do povo porque, no fim das contas, o que importa para ele é a estabilidade do país”, declarou Badrawi.

Suhaib Salem/Reuters
Comandante do Exército Hassan al Roweny fala aos manifestantes na praça Tahrir; há rumores de que Mubarak saia hoje
Chefe do Exército Hassan al Roweny fala aos manifestantes na praça; há rumores de que Mubarak saia hoje

O dirigente não disse se estava se referindo a uma possível renúncia de Mubarak, mas um alto oficial militar, que pediu para não ser identificado, afirmou estar “esperando ordens que farão o povo ficar feliz”.

Badrawi afirmou ainda que Mubarak deve fazer na noite desta quinta-feira (esta tarde em Brasília) um discurso à nação, aumentando a especulação de renúncia.

O canal de TV Al Arabyia afirmou que Mubarak viajou para o resort de Sharm El Sheikh com o chefe das Forças Armadas, sem dar mais detalhes.

Nos Estados Unidos, o diretor da CIA (agência de inteligência americana), Leon Panetta, afirmou que há uma “forte possibilidade” de Mubarak renunciar ainda na noite desta terça-feira. A declaração foi feita em audiência no Congresso americano.

Share

Related posts