Tempo melhora e ajuda no trabalho de resgate

18.01 - Nova Friburgo/RJ:  Homem caminha por casa parcialmente destruída às margens de rio. Foto: AFPHomem caminha por casa parcialmente destruída às margens de rio em Nova Friburgo

O vice-governador e secretário de Obras do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, demonstrou otimismo com o trabalho de limpeza e resgate de vítimas das chuvas na região serrana do Estado, em especial em Nova Friburgo. Nesta quarta-feira, o dia amanheceu com sol forte, o que facilita o trabalho das equipes no solo.

“Acho que está melhorando muito e estamos com 600 homens na limpeza. Acredito que até domingo consigamos cobrir a cidade inteira”, disse Pezão em entrevista à Rádio CBN.

Mesmo otimista, Pezão admitiu que a situação ainda é muito ruim. “O sol saiu, está um dia lindo aqui, mas ainda não conseguimos chegar a região onde está a igrejinha. Tudo ainda está muito obstruído pela lama”, completou Pezão.

Saques do FGTS
O superintendente da Caixa Econômica Federal, Elício Lima, esclareceu dúvidas de como proceder para que as vítimas das chuvas possam sacar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

“A liberação do recurso acontece cinco dias após o cadastramento do beneficiado. Para que as pessoas sejam cadastradas, é preciso apresentar um documento de identidade e outro que comprove que residência nas áreas afetadas”, disse Elício Lima.

Para as pessoas que perderam tudo, Elício informou que o poder público já montou postos para identificar e emitir os documentos necessários para que a pessoa seja cadastrada e assim receber o dinheiro do FGTS.

Chuvas na região serrana
As fortes chuvas que atingiram os municípios da região serrana do Rio nos dias 11 e 12 de janeiro provocaram enchentes e inúmeros deslizamentos de terra. As cidades mais atingidas são Teresópolis, Nova Friburgo, Petrópolis, Sumidouro e São José do Vale do Rio Preto. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), choveu cerca de 300 mm em 24 horas na região.

Share

Related posts