Lytron
My Partner
cultureholidays

Android foi o mais desejado de 2010

2010 foi o ano em que Steve Jobs ficou entre os 20 mais poderosos segundo a Forbes, foi louvado por Barack Obama; e sua empresa, a Apple, passou a ser a segunda mais valiosa do mundo. Mas 2010 também foi o ano de maior crescimento do Android, o sistema operacional (OS) do Google para smartphones. Segundo dados de recente pesquisa do instituto Nielsen, dos celulares comprados em novembro de 2010, 40,8% estava equipado com Android, um aumento de 13 pontos percentuais em relação a junho do mesmo ano.

A Apple ainda mantém o seu reinado, possuindo ainda 28,6% do mercado de smartphones com seu iPhone, que teve o lançamento da sua quarta versão neste ano que passou. A novidade para a empresa de Jobs é a proximidade do Google nessa corrida e a velocidade com que ele chegou até esse estágio. O Android tem 25,8% desse mercado, uma diferença de 2,8 em relação à Apple. Esse número, em junho, era de 18,9 pontos percentuais (Apple com 33,9% e Google com 15%).

Independente da disputa, ambas trabalham para um mercado extremamente favorável, com alta tendência de crescimento e que garante, em maior ou menor intensidade, alta nas vendas para as duas. Em junho, 34% dos consumidores preferiram smartphones a um celular tradicional; número que subiu para 45% em novembro.

Na outra ponta, a situação da RIM, dona do Blackberry, acumula quedas, deixando a liderança nos dois gráficos. Se em junho a empresa canadense detinha 33,9% do mercado de OS para smartphones, em novembro ela caiu para a segunda posição, com 27,1% (queda de 6,8). No que se refere a smartphones comprados, a RIM deixa o topo para o último lugar entre os três OS, indo de 35% em junho para 19,2% em novembro (queda de 15,8)

Share

Related posts