Feijoada

Capelão quer programa de ajuda a imigrantes

O capelão Silas Fernandes Pereira com Eduardo Gradilone, Sub-Secretário das Comunidades Brasileiras no Exterior e com o Deputado João Campos, presidente da Frente Parlamentar Evangélica do Brasil

O capelão Silas Fernandes Pereira, diretor da United Chaplains International no Brasil e pastor membro da Igreja Batista da Capunga (PE), entregou ao Embaixador Eduardo Gradilone, Sub-Secretário das Comunidades Brasileiras no Exterior, e ao Deputado Federal João Campos, presidente da Frente Parlamentar Evangélica do Brasil, um projeto de sua autoria intitulado: Serviço de Capelania no Ministério das Relações Exteriores. O referido projeto trata da Assistência Social e Espiritual aos funcionários do Corpo Diplomático e a todos os demais Brasileiros no exterior incluindo seus familiares, o que tornaria real se as Embaixadas e Consulados Brasileiros contassem com este serviço.
Defensor dos Direitos Humanos, Sociais e Religiosos, Silas viveu por sete anos no exterior onde dedicou-se a assistência social e espiritual aos imigrantes, seja facilitando relacionamentos, auxiliando na a daptação ao novo país ou como conselheiro familiar e em muitas outras formas de auxílio.“Ao longo de mais de cinco anos, pesquisei sobre a qualidade de vida social dos Brasileiros que viviam nos Estados Unidos, a experiência da pesquisa se insere numa série de outras experiências que se ligam à minha trajetória pessoal e que se definem  como pastor e capelão, atividades estas cheias de significados muito importantes que dão sentido à  minha vida e ,certamente, a de todos aqueles cujo o viver contempla a prática e a manifestação do cumprimento do mandamento Divino de amar ao próximo.”  “Reconheço que o Governo Brasileiro tem procurado fazer cada vez mais e melhor para com seus nacionais, posso exemplificar a decisão de implantar a Carteira de Matrícula Consular no ano passado, bem como recentemente a eleição do Conselho de Representantes de Brasileiros no Exterior (CRBE). Exalto o trabalho prestado pelo Embaixador Eduardo Gradilone e toda sua equipe às comunidades de brasileiros no exterior.", afirmou.

No entanto, o capelão ressalta que é preciso aceitar a realidade dos fatos que aponta para uma grande necessidade de apoio espiritual para com toda essa gente, precisamos tornar menos sofrido este caminho. "Louvo o papel desempenhado pelas Igrejas Brasileiras e as entidades afins que tem feito um excelente trabalho de assistência e proteção e ocupando muitos claros deixados pelo Governo, seguem firmes em seus propósitos. O Estado é laico, todavia composto de pessoas que possuem alma, sentimentos e que precisam de auxílio nas horas difíceis da vida", explicou Silas, que acredita que seu projeto será analisado pelo Itamaraty em 2011.

Related posts