Pesquisadores da Flórida afirmam que mulheres magras ganham mais

Uma pesquisa feita pela Universidade da Flórida mostra que empregadores tratam as mulheres do mesmo modo que a indústria da moda: recompensando as mais magras com salários mais altos e penalizando as mais gordinhas com remuneração menor. Com os homens, o que acontece é o contrário: quanto mais encorpados, maior o pagamento (com exceção dos obesos).

Foram feitos dois estudos separados, um com 11.253 homens e mulheres alemães e outro com 12.686 homens e mulheres americanos. Os resultados mostraram que os homens mais magros ganhavam US$ 8.437 a menos do que os de peso médio e, quanto mais pesados, maior o salário – até ficarem obesos, quando a tendência se inverte.

Em um dos estudos, a média de maior salário foi para homens de aproximadamente 94 kg. Para as mulheres que fugiam dos padrões, no entanto, as conclusões foram outras. Mulheres muito magras (mais de 10 kg abaixo da média) ganhavam cerca de US$ 15.572 por ano a mais do que as mulheres com peso médio. Já mulheres mais gordas (mais de 10kg acima da média) tendiam a ganhar aproximadamente US$ 13.847 a menos por ano do que a média.

Related posts