Com onda de calor, taxistas russos cobram por uso de ar condicionado

Os taxistas de Moscou aproveitam a onda de calor, a pior que vive da Rússia em décadas, para cobrar a mais dos clientes que querem o conforto do ar condicionado.

A cobrança pode ser feita por tempo desde 1 rublo por minuto (R$ 0,05); por trajeto, com taxa extra de entre 100 e 200 rublos (entre R$ 5,90 e R$ 11,75); ou por porcentagem da tarifa final, que pode ficar até 20% mais cara.

Uma das maiores operadoras de táxi de Moscou revelou que cobra 150 rublos adicionais (R$ 8,80) por trajeto para os passageiros que queiram se refrescar com o equipamento. O mesmo valor é cobrado de fumantes, para transporte de animais domésticos, serviço de mensagem ou cargas de grandes dimensões.

Outra companhia assinalou que, caso o cliente peça expressamente que o veículo tenha ar condicionado, precisará pagar uma taxa adicional sobre a tarifa base.

O diretor-executivo da União de Transportadoras de Moscou, Yuri Sveshnikov, afirmou que o uso e cobrança pelo ar condicionado não está em nenhuma legislação –o que permite a livre cobrança por parte das companhias.

Ele ressalta que o consumo adicional de combustível com o ar condicionado ligado é mínimo, entre 1,5 e 2 litros de combustível por cada cem quilômetros. Assim, faria mais sentido incluir o valor à tarifa básica e apresentar o equipamento de ar condicionado dos carros como um valor agregado.

Related posts