Salvação, antes de Cristo

Há muita gente que se preocupa com a salvação dos que viveram antes de Jesus vir ao mundo. Entretanto, pode estar acontecendo que eles mesmos estejam negligenciando a sua própria salvação. Terá havido salvação nos tempos dos profetas, patriarcas, dos salmistas e da lei mosaica? É claro que a salvação em todos os tempos foi efetuada; senão, como teriam proclamado estes a salvação, se ela não existisse? A salvação sempre existiu, antes e depois de Cristo. Mas, para muita gente, é problema entender que a salvação Jesus é quem trouxe para a humanidade. Em João, 14; 6, Ele diz: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim”. Esta palavra não era novidade, visto que Jesus não era, e sim Ele é: “Ontem, hoje e eternamente”, diz em Hebreus. Queremos prova disto? Leiamos em II Reis, 5, onde é contada a história de Naamã, que teve a cura tanto do corpo, como da alma. Outro caso é o salteador que estava pregado na cruz ao lado de Jesus. Ele foi salvo estando entre o velho e o novo testamento, Lucas, 23:43.

Em I Cor. 10:3e4 nos diz que quando o povo de Israel atravessava o deserto em direção à terra de Canaã, Paulo diz que Cristo estava ali, representado na pedra que jorrou água; e todos beberam da pedra espiritual que é Cristo. Então, como foi dito, Jesus Cristo sempre foi o meio de salvação, antes mesmo de ter vindo ao mundo. E, quando Moisés promulgou a lei, disse: “O Senhor levantará um profeta semelhante a mim. E acontecerá que todo aquele que não ouvir esse profeta será extirpado do meio do povo”, Atos, 3; 22 e 23. Lembremo-nos de como o pecado e a morte entraram no mundo, através do nosso pai Adão. Desde então, os seus descendentes passaram a ser considerados mortos para Deus. Por isso Paulo recomenda em Romanos, 6:11, que nos consideremos em Cristo, mortos para o pecado e vivos para Deus.

No passado, Cristo era anunciado que viria ao mundo; por isso a salvação era esperada através d`Ele. Então, o povo que desejava a salvação, olhava para o futuro; e representava a Jesus em um cordeiro ou outros animais que eram sacrificados. Por isso João Batista disse aos judeus, referindo-se a Jesus: “Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” João, 1:29. Este texto também mostra claramente que Jesus era o Salvador, já no Velho Testamento. E agora, nós que vivemos o Cristianismo, olhamos para o passado, vendo o Cristo prometido e o Cristo presente. No livro do Apocalipse, lemos que Cristo no passado morreu desde a fundação do mundo; ou seja, morreu quando sacrificavam o cordeiro. Hoje nós somos salvos pela fé em Jesus que foi sacrificado; enquanto que os antigos olhavam para Ele que seria sacrificado.

Mas a dúvida pode estar ainda prevalecendo: qual é a situação daqueles que no passado e no presente não ouviram a palavra de Deus? Rom. 2:14-15 diz: “Porque, quando os gentios, que não têm lei, fazem naturalmente as coisas que são da lei, não tendo eles lei, para si mesmos são leis; os quais mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência, e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os”. Voltando para João, 14:6, onde Jesus diz  que: “Ninguém vem ao Pai senão por mim”; concluímos claramente que a salvação vem pelo conhecimento da verdade. No passado eles ouviam a verdade, e praticando-a recebiam o perdão. Entretanto, no presente, é crendo naqu`Ele que deu a sua própria vida. Distinto leitor, se Você crê e invoca Jesus, como diz Rom. 10:13: “Por que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”. Invoca, por que ouviu dEle e creu nEle.

Related posts