Legalização deve ficar mais cara nos EUA

O Serviço de Imigração e Cidadania Americano (USCIS) está propondo o aumento das taxas de serviço. As novas taxas foram publicadas no site oficial do USCIS, (www.uscis.gov) em junho, e o público terá direito a opinar a respeito do aumento proposto por 45 dias. As novas taxas devem entrar em vigor antes do dia 1° de outubro.

De acordo com o USCIS, o aumento proposto é de 10%. De acordo com o diretor do USCIS, Alejandro Mayorkas, o aumento é necessário. O USCIS é 90% financiado pelas taxas, e a baixa de aplicações nos últimos dois anos resultou num déficit orçamentário de cerca de $200 milhões para o próximo ano fiscal, segundo Mayorkas.

Com a proposta, quem quiser aplicar para o green card terá que pagar $985. O valor anterior para o documento mais cobiçado pelos imigrantes era de $930. A autorização para trabalho, que atualmente custa $340, passaria para $380. O valor proposto para a coleta de dados biométricos, incluídas as impressões digitais, é de $85. Antes do anúncio do USCIS, o valor era de $80.

A única taxa que não sofrerá aumento é a necessária para se tornar cidadão americano. O último aumento, que estipulou o valor de $595, aconteceu em julho de 2007. À época, o USCIS viu com prazer muitos imigrantes correrem para solicitar a cidadania antes do aumento. Depois que o valor subiu, o número de aplicações baixou consideravelmente.

O objetivo da medida não é inibir o número de pedidos de residência permanente ou de trabalho nos EUA, ao contrário. Trata-se de uma tentativa de reforçar o caixa do serviço de imigração americano, desfalcado pela redução das solicitações nos últimos anos. A agência, que por lei deve ser sustentada exclusivamente pela receita proveniente das taxas, teve 570.442 pedidos de naturalização em 2009. Em 2007 o número passou para 1,4 milhão.

O serviço de imigração, cujo custo operacional é de US$ 2,3 milhões anuais, pretende arrecadar pelo menos mais US$ 200 milhões por ano. O valor da taxa para tornar-se cidadão americano é de US$ 675. Entre os afetados estão cidadãos americanos ou residentes permanentes que pretendiam trazer os parentes para o país nos próximos meses. Especialistas temem que o aumento anunciado nas taxas estimule uma corrida pela legalização, o que prejudicaria a qualidade do serviço.

Related posts